quarta-feira, 26 de agosto de 2015

O Despertar do Prazer - Penny Jordan - Julia 348



O difícil amor de uma mulher castigada pelo destino.

Para livrar-se da culpa, Stephanie precisava voltar a amar

Ao sentir o toque quente das mãos de Jake sobre seus ombros, Stephanie recuou instintivamente. Seu coração começou a bater descompassado e o pânico a invadiu. O mesmo pânico que sentia desde que...
Mas desta vez não havia compreensão no rosto daquele a quem ela aprendera a gostar como amigo. Havia raiva, havia a impaciência de um homem que reprimira o desejo por muito tempo e não tinha mais disposição para esperar!

Temas: Chefe e Secretária, Amizade Colorida, Traumas/ Violência


Comentários - Contém spoilers 


Olá, meninas!

Esse é aquele bom livro de banca que você lê num tapa! Não é excepcional, mas não deixa de ser uma boa leitura.


Nessa história, o mocinho cai de quatro pela mocinha. Trabalhavam juntos no ramo imobiliário, ela como sua secretária. Há dois anos, na época em que entrou na empresa, ela foi atacada por um grupo de rapazes que tentaram estuprá-la, só não conseguiram porque Jake apareceu e a salvou. Depois desse episódio, ela ficou tão traumatizada que não suportava o toque de qualquer homem, até do Jake. Ela se tornou uma pessoa assexuada. Mesmo ele sendo tão bonito e sexy ela o via apenas como um bom amigo.

Os dois tinham uma grande amizade, que tornava muito agradável a relação chefe-secretária. Mas tudo muda quando Jake começa a ficar tenso, irritadiço, jogando indiretas pra ela. Como a mocinha é MUITO lerda, ficou pensando que ele estava cansado da amizade deles, mas estava bem claro que o coitado era caidinho por ela há muito tempo, só estava esperando o trauma dela passar.

Não há muito o que se contar da história, pois como todo mundo sabe esses romances de banca -Julia, Sabrina, Bianca, MI, são bem curtinhos.

O QUE NÃO GOSTEI:

- Achei o final rápido :(

- A mocinha é fofa, gostei dela, mas peloamordeDeus que mulher cega! Só faltava o cara gritar na cara dela que a queria.

O QUE GOSTEI:

- Achei o mocinho muito fofo! Ele cuidou da Fanny quando ela sofreu agressão e por 2 anos esperou pacientemente ela se recuperar, mesmo desejando-a muito. É muito difícil agir apenas como amigo quando se ama e deseja a pessoa, e ele conseguiu.

- Há ceninhas de ciúmes pra sacudir a relação. Geralmente eu tenho raiva das rivais, mas nesse caso adorei a suposta namorada do mocinho, pois quando ela aparecia, a Fanny finalmente tinha alguma reação. Percebendo isso, Jake aproveitou ao máximo para provocá-la. Mas ele também se morde de ciúmes algumas ocasiões.

- Apesar de ter me irritado com a lerdeza da Fanny em vários momentos, ela me surpreendeu no final com sua atitude ousada. Ganhou pontos!






sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Encontro de Desejos - Sarah Morgan - Rainhas do Romance 99 e Encontro de Corações - Sarah Morgan RR



Libby Westerling colocou-se a venda em um leilão beneficente no intuito de arrecadar fundos para a ala infantil do hospital onde é enfermeira. Ela não estava em busca de romance, por isso, pediu para que seu irmão a comprasse. Entretanto, quem deu o lance mais alto foi o sensual doutor Andreas Christakos! Embora tivessem que trabalhar juntos, Libby não iria ceder à sedução de Andreas. Mas ele está determinado a fazê-la mudar de ideia… e não poupará esforços para conquistar a mulher que deseja!


TEMAS: Médicos/Enfermeiras, Mocinho grego


COMENTÁRIOS- CONTÉM SPOILERS


Esse romance conta a história da Libby, irmã gêmea espevitada da Katy. 
No meu post do livro Encontro de Almas, eu comentei que estava ansiosa pela história da Libby, pois a achei cativante e engraçada...pensei "se a história da irmã recatada é ótima, imagina a da irmã pimenta!" Que engano!


Esse romance é bom, recomendo e tal. Mas falta  drama e  profundidade, depois de ler a emocionante história de Katy, achei essa superficial.
Libby é enfermeira pediátrica e para ajudar arrecadar fundos para o hospital, ela aceita leiloar um encontro com ela, mas o combinado era que seu irmão desse o lance maior, pois ela não queria encontro com homem nenhum. Ela havia acabado de ter uma decepção, descobriu que seu namorado - um médico- era casado. Depois disso ficou determinada a não ter mais envolvimento amoroso.

Mas ela não contava com o novo pediatra do hospital, o grego Andreas Christakos, descrito como um moreno lindo, alto, um verdadeiro deus grego, que exercia fascínio em todas as mulheres.  Ele comprou o encontro com ela e a partir daí começa a relação deles de gato-e-rato, ele tentando conquistá-la e ela se esquivando por causa da traição que sofreu. O que ajuda muito o Andreas, é a amizade que Libby desenvolveu com sua sobrinha Adriene. 

Não demora pra Libby se apaixonar e ter que escolher entre ficar com Andreas ou ficar fugindo.

O QUE GOSTEI:

- Gostei muito das aparições de Katy e Jago, não são muitas mas dá pra matar a saudade.

- Eu acho uma bobagem essa história de culpar todos os homens pelo erro de um, mesmo assim a mocinha é bem bacana.

- Gostei da primeira vez deles. Foi numa situação e num lugar inesperado pra mim.

O QUE NÃO GOSTEI:

- O que não gostei muito dessa autora, é que ela ressalta demais a aparência, principalmente dos mocinhos. Eles são fenomenalmente (existe essa palavra?) lindos, gostosos, tem olhos lindos, cabelos lindos, corpo maravilhoso...eu prefiro quando eles não tem a beleza clássica, sim uma beleza mais bruta, de machão mesmo.

- Confesso que fiquei um pouco decepcionada. A Libby se destacou tanto na primeira história, mas nessa me encheu com a paranoia dela.




Um bebê na porta do pediatra.
Alex Westerling é um médico brilhante. Além de comprometimento e
dedicação, ele possui um toque mágico com seus pacientes. Como se isso não
bastasse, Alex é uma celebridade. Mas não por seus dotes profissionais, e sim
por ser um grande conquistador. Até a bela enfermeira Jenny Phillips bater à
sua porta afirmando que ele tivera um filho com sua falecida irmã. Alex tem
certeza de que nunca vira aquelas mulheres na vida. Entretanto, Jenny está
convicta de que ele é o pai do bebê…




Comentário:

Meninas, não vou opinar muito sobre esse livro, porque eu não o li inteiro e nem pretendo. Ele conta a história de Alex, irmão gêmeo de Katy e Libby. Não curti o mocinho, até onde li ele trata a mocinha com muito desprezo, até esnoba a coitada. Além disso, eu já estava saturada de tanta história com casais médicos/enfermeiras. Nessa trilogia todos trabalham em hospital, pra mim ficou repetitivo.
Li o começou, não gostei e pulei logo para o epílogo, que é muito bom porque mostra todos os casais da trilogia.






terça-feira, 18 de agosto de 2015

Encontro de Almas - Sarah Morgan - Rainha dos Romances 96



Jago Rodriguez mal podia acreditar... 

Havia reencontrado Katy Westerling! Onze anos após o fim do relacionamento, ela ainda assombrava seus sonhos. Jago estava convencido de que Katy não mudara nada. Continuava sendo a mesma interesseira de sempre. Por isso, a fúria se apodera dele quando descobre que seriam obrigados a trabalhar juntos! Entretanto, nem mesmo a falta de confiança entre os dois é suficiente para reprimir um desejo mais poderoso do que seus ressentimentos. Ao descobrirem a verdade sobre o passado, ambos percebem que precisam, juntos, lutar por um novo meio de unirem suas almas.


Temas: Médicos, Reencontro, Comprometido com outro, Mocinho Ogro, Mocinho Latino

COMENTÁRIOS - contém spoilers

Esse é um romance lindo sobre primeiro amor, mal entendidos, separação, reencontro e reconciliação. Sim, o livro pode ser resumido por essas palavras.

Katy é uma jovem oriunda de uma família riquíssima e tradicional, mas infeliz. Os pais só pensavam em dinheiro e posição social, no lar deles não havia amor. Aliás, havia muito amor entre os irmãos trigêmeos: Katy, Libby e Alex.

Aos 18 anos, o sonho dela era ser médica. Mas os pais queriam que ela fosse modelo ou fizesse gastronomia, se casasse com um homem poderoso e se tornasse uma exemplar dona de casa. Em seu aniversário de 18, após brigar com o pai, ela foi consolada por Jago Rodriguez.

Jago era um cara mais velho, espanhol, másculo, viril, lindo....aiaiai me abana...filho da governanta da casa de Katy e funcionário de seu pai no banco. Ele era conhecido por ser muito quente, rebelde e mulherengo, o homem errado pra Katy. Apesar de tudo, ambos começam um tórrido romance.

Esse romance acaba quando ele a abandona sem dizer nada. Ela sabia que tinha dedo do pai nessa história, pois ele adorava controlar a vida dos filhos. Depois dessa decepção, ela nunca mais foi a mesma.

11 anos se passaram. Katy havia se tornado médica, contra a vontade do pai, seu irmão também era médico e sua irmã enfermeira.  Ela estava noiva de um "almofadinha" aprovado pelos seus pais, mas ambos pareciam mais amigos do que namorados, não rolava a mínima atração entre eles. Katy sabia que seria um casamento de conveniência, mas para ela estava bom, pois já havia encontrado o amor e não terminou bem.

Pra resumir, quando ela vai trabalhar em outro hospital na equipe de emergência, descobre que o médico supervisor era ninguém mais ninguém menos que Jago Rodriguez. Ambos ficaram muito surpresos: ela porque pensava que ele era um banqueiro e ele porque achava que ela era modelo, já que ela foi modelo na época em que namoravam.

No início Jago a tratou extremamente mal, Katy não entendeu, pois ela foi abandonada por ele sem nenhuma explicação, então ela quem deveria estar brava. O passado vem à tona e o casal descobre que foram enganados pelo pai dela, que executou um plano sórdido separando os dois. Outras revelações chocantes e tristes são feitas abalando os dois. Mesmo tendo esclarecido o passado, Katy não queria se envolver de novo, mas a missão de Jago era reconquistá-la custe o que custar.

A aparência dos personagens é muito enfatizada no livro (aliás, na trilogia toda). A mocinha é descrita como uma loira de olhos azuis estonteantemente bela, que mais parece uma modelo, por isso enfrenta preconceito em sua profissão. O mocinho está mais para um deus moreno latino, que faz toda mulherada pirar.

O QUE GOSTEI:

- O enredo é muito bom, eu não conseguia parar de ler. Pra mim, em nenhum momento ficou chato.A história do casal é linda e as revelações são tristes e bombásticas.

- É levemente hot, há cenas de sexo, mas sem muito exagero.

- Os irmãos da mocinha são ótimos, principalmente a Libby. Eu não via a hora de terminar este livro pra ler a história dela.

- Achei que a autora escreveu tão bem sobre situações no hospital, que me senti dentro do hospital.

- Adoro mocinhos latinos! Fico imaginando o sotaque sexy...


O QUE NÃO GOSTEI:

- Foram 11 anos perdidos devido ao orgulho do mocinho. Morro de pena quando isso acontece....snif, snif



domingo, 16 de agosto de 2015

Ardente Rendição - Amy J. Fetzer - Momentos Íntimos 100




Temas: Reencontro, Abandonado(a), Médicos(as), Fazendeiros, Mocinha determinada


COMENTÁRIOS - CONTÉM SPOILERS


Olá, meninas!


Sabe aquele livro muito bom que você leu e depois ficou tentando lembrar do título ou da autora para encontrá-lo novamente? Foi o meu caso com esse livro. Eu o li  quando ainda estava na escola, e amei. Há muito tempo queria lê-lo de novo, mas não lembrava do título, da autora, do nome dos personagens...mas ontem, por acaso, o encontrei e fiquei super feliz. Reli num piscar de olhos e ainda continuo achando muuuuito bom. O engraçado é que já li outro da mesma autora, inclusive já comentei aqui, é o maravilhoso A Bela e a Fera. Com certeza vou procurar outros livros da autora.


Achei a história bem triste. Hana Albrigth, a mocinha, namorava Nash Rayburn, um rapaz lindo, rico e fazendeiro. Os dois se amavam demais, tinham um tórrido romance, mas quando ele descobriu os planos dela de ser médica, tiveram uma briga feia, pois ele queria se casar logo e a medicina atrapalharia. Hana bateu o pé, negando desistir de seu sonho. O que aconteceu foi muito triste. Depois da briga aparece Michele, a "amiga" falsiane de Hana, dizendo que estava noiva de Nash e iriam se casar. Sim, gente, Nash noivou com a grande 'amiga' de Hana sem dar a menor satisfação, deixou a coitada saber pela megera.

Nossa, deu vontade de matar o mocinho!! Os dois se reencontram 7 anos depois, quando Nash, agora viúvo, contratou uma esposa de aluguel para cuidar da casa e das filhas gêmeas dele por 2 semanas. A grande surpresa foi que a esposa seria a própria Hana. Ela também ficou surpresa. Tudo isso foi plano da amiga dela, dona da agência de esposas de aluguel. Nash ficou irritado, porque a culpa e o remorso pelo que ele fez tomou conta dele.

Mas a mocinha levou de boa a situação (aparentemente, porque por dentro estava morrendo). Tratou super bem as filhas dele e em todo momento agiu com muito bom humor e generosidade. Ela ainda estava batalhando pelo seu sonho, em breve começaria a residência num hospital.

É claro que o amor entre eles não havia morrido. Aliás, só cresceu mais, pois ambos eram agora pessoas diferentes. No início Nash tenta resistir, mas depois decide reconquistá-la. Há momentos muito sensuais, como na cena em que faz ela gozar em cima de uma cavalo...super hot. E também enquanto dirigia. Os dois estavam vivendo em êxtase, mas logo ela iria embora, pois novamente não abdicaria de sua carreira por ele. Ela achava que não havia lugar pra ele e sua carreira juntos.

Sobre a traição no passado, há uma boa explicação (se você não gosta de spoiler, não leia). Nash sofreu o golpe da barriga, após a briga com Hana, ele se embebedou, e se aproveitando disso, Michele foi ao apartamento dele e ficou nua em sua cama, quando ele acordou, ela disse que haviam feito sexo. Dias depois ela diz que está grávida. O idiota, babaca, tapado do Nash se casa com ela, mas descobre que ela só engravidou DEPOIS do casamento, ou seja, ele havia caído numa armadilha. Ele ficou furioso, pois perdeu e magoou o amor de sua vida por nada. Mas gente, que homem em sã consciência faz isso? Ele nem se lembrava da noite de sexo e ainda acreditou só na palavra dela, por que não pediu um teste de gravidez? O prêmio de burro vai pra ele. Ainda bem que - na realidade- os homens são mais espertos que isso. Quando descobre a verdade Hana o perdoa. Eu também o perdoei, rsrsrs, mas ainda fiquei com raiva por ele ser tão cego. Mas ele aprendeu a lição, pois comeu o pão que o diabo amassou no casamento. Ficou casado com a megera apenas 1 ano e meio.


O QUE GOSTEI:

- Apesar das burrices, gostei do mocinho. Ele é um fazendeiro gostosão, com muita pegada, um pai maravilhoso, amante maravilhoso e romântico...como não gostar?

- Mas melhor ainda é a mocinha! Ela é incrível. Hana tinha todo direito de ficar com raiva e tratar mal o Nash, mas o tratou com uma generosidade sem tamanho. Ela além de linda, é batalhadora, gentil, amorosa e muito sexy.



- Gostei muito do enredo da história. Li rapidinho. Muita linda a mensagem que ficou...num relacionamento, não pode ser 8 ou 80. Temos que considerar o que o outro quer também, não só as nossas vontades, o mocinho aprendeu isso da forma mais dolorosa.

O QUE NÃO GOSTEI:

- Ainda não engoli o deslize do mocinho, mesmo sabendo que ele também foi vítima na história.

- Fiquei morrendo de dó da Hana. Ela sofreu demais! Eu gostaria que pelo menos ela tivesse tido umas alegrias nesses 7 anos que se passaram. E que também tivesse tido relacionamentos, namorados, etc...Pois o que mais detesto nessas histórias de reencontro, é quando o mocinho continua levando sua vida e a mocinha fica solitária,na sofrência.



#PartiuLerMaisLivrodaAmyJFetzer


sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Doce Traição - Alexandra Sellers - Desejo 116




O que teria trazido Desiree Drummond ao desértico país do sheik Salah Al Khouri? Ele sabia que ela possuía motivos ocultos. Afinal, não fora sempre assim? Ele a havia deixado escapar antes, mas não cometeria o mesmo erro duas vezes. Um pedido desesperado havia levado Desiree de volta a Salah. Embora o homem que a olhava com olhos tão frios fosse muito diferente do jovem galante por quem se apaixonara, ela lutaria por seu objetivo: impedir seu casamento de conveniência... a qualquer custo!

Temas: Sheiks, Modelo, Cicatrizados-Acidentados, Ciumentos/Possessivos e Dominadores, Reencontro.

Olá, meninas!

Hoje o livro é da rainha dos romances de sheik, Alexandra Sellers. Adoro romances com sheik - como já devo ter dito aqui - pela cenário, pela cultura tão diferente da nossa, pelo fogo, romantismo e dominação dos sheiks. Mas confesso que a Alexandra não é das minhas autoras favoritas. Dos que li, gostei de poucos.
Essa história é boa e lembra muito outro romance da Alexandra que eu adoro - O Renascer de uma Paixão, que já comentei aqui. Nos dois livros, a mocinha coloca a carreira na frente do amor. Nos dois, os mocinhos são extremamente românticos e apaixonados e foram abandonados.

Em Doce Traição, o casal se conhece desde a adolescência. Os pais da mocinha tinham um chalé numa ilha onde recebiam hóspedes. Salah (o mocinho) e Sami, a prima dele, iam passar as férias com a familia de Desi para treinar o inglês. Eles se conheceram quando ela tinha 11 anos.

Com 16 anos ela era uma moça linda, aspirante a modelo. Os dois se apaixonaram e começaram um romance com muitas declarações e promessas para o futuro que envolviam casamento e filhos, tornaram-se amantes. Mas tudo acabou com um choque de culturas: Desi posou para uma campanha publicitária e Salah não gostou nada disso, mas na verdade era mais ciúme do que choque cultural. Os dois discutiram e se ofenderam no calor do momento. Terminaram o namoro. Ele foi embora e ela decidiu entrar de vez na carreira de modelo. Dias depois Salah liga para reatarem, mas ela não aceita (ela foi muito má), dá uma grande dó dele:



         - Eu não amo você — ela gritou.
— Ama, sim — ele insistiu, mas era jovem também. — Você me ama, Desi. Nós nos amamos. Eu amo você! Eu a amo mais que o mundo. Por favor, por favor, Desi, nós va­mos nos casar!

Desiludido, ele vai pra guerra e fica muito ferido. No hospital só chamava por ela. Quando soube do acontecimento,ela enviou apenas um cartão frio e impessoal. Ele respondeu com uma carta rancorosa colocando um ponto final entre eles.

10 anos se passaram, e Desi, agora uma supermodelo, vai para Barakat, enganar Salah. A família de Sami e Salah decidiu que os primos deveriam se casar. Sami ficou desesperada pois era apaixonada por outro. Por isso pede à amiga que ela seduza Salah para que ele desista do casamento.

Ela foi com um falso pretexto de acompanhar as escavações arquelógicas do pai dele, e ele seria o seu guia no deserto. Com tanto ódio e rancor, não esperavam reviver todo o amor e paixão da adolescência.

Então essa viagem pelo deserto é cheia de acusações, desabafos, flashbacks e muita química entre eles.


Só um esclarecimento do título: não há traição no sentido de infidelidade.  
Obs.: que capa linda! A descrição dos personagens é semelhante à capa. O mocinho tem uma cicatriz no rosto devido à guerra (mas eu lembrei do Raj de Caminho das Índias)

O QUE GOSTEI:

- Adoro esse tema de voltar ao primeiro amor.  Mas também dá pena eles ficarem tanto tempo separados por bobagens.

- O mocinho é tipo que me derreto! Super apaixonado. Diz coisas lindas. E mesmo quando estava com raiva dela, dava pra perceber que ele ainda a amava, mesmo não querendo admitir.

- É lindo ver que mesmo com muitas desavenças os dois não resistem e se entregam um ao outro de novo.

O QUE NÃO GOSTEI:

- Eu entendi que nenhum dos dois teve culpa na separação porque ambos eram jovens e imaturos demais. Mas achei a mocinha muito fria e maldosa, pois terminou com ele na primeira discussão. O pior nem foi a discussão, mas o cartão frio que ela enviou pra ele quando foi ferido na guerra. Ela deveria ter ido vê-lo, ou pelo menos enviado uma carta revelando seus verdadeiros sentimentos. Isso acabou de vez com o mocinho. Que dóóó! 




domingo, 9 de agosto de 2015

8 Segundos - Camila Moreira



Nunca provoque um peão: ele só precisa de oito segundos para te enlouquecer.

Pietra, filha única de um rico fazendeiro, sempre teve tudo o que quis. Para realizar mais um de seus caprichos – viver em Paris em seu próprio apartamento –, ela é obrigada pelo pai a passar uma temporada na propriedade da família.
Lá, ela conhece o veterinário Lucas, um homem simples e determinado, que sonha em competir nos grandes rodeios do país. Quando o peão conhece a patricinha, faz de tudo para não se deixar levar pelos lindos olhos verdes da filha do patrão. 
Em 8 segundos, Pietra e Lucas não conseguirão resistir à paixão. Mas antes que possam viver este amor, a revelação de um terrível segredo do passado mudará suas vidas para sempre.

Temas: Diferença socioeconômica, Fazendeiros e Cowboys, Mocinha Ousada, Ciumentos/Possessivos e Dominadores, Super Hot

COMENTÁRIOS 


Esse é o primeiro romance nacional que compartilho aqui, na verdade é o primeiro que li. Há muuuuitos anos li um romance nacional, mas não era erótico.

Gente, fiquei positivamente surpresa! Virei fã da Camila Moreira. Ela escreve do jeitinho que eu gosto: tem uma linguagem moderna, personagens cativantes, cenas calientes (pra láááá de calientes) e uma boa dose de drama. Tudo isso em terrinhas brasileiras!

Já li  a série dela "O Amor não tem leis" e com certeza farei um post aqui, mas decidi fazer "8 segundos" primeiro porque pretendo ser mais breve.

Pietra é a "mocinha" do romance. Ela é rica, muito bonita e insuportável. Sim, no começo da história ela é simplesmente insuportável. Mimada, interesseira e esnobe. Logo no início ela chega na fazenda do pai destratando todos os empregados, ela não queria estar lá, mas havia feito um trato com seu pai: passar um mês na fazenda em troca de um apartamento em Paris. 

Quando ela conheceu Lucas, o mocinho, achava que ele era um simples empregado, mas na verdade era o veterinário e sobrinho de um antigo empregado da fazenda, o Santiago. Ela achou ele um gato, mas o preconceito falou mais alto e ela o tratou mal. Lucas achou ela linda, mas insuportável, por isso a apelidou de Cristal. Muito bonita, mas "não me toque". No momento em que ela descobre que aquele "jeca" era o veterinário, ela decide conquistá-lo (mesmo tendo namorado!). Embora Lucas estivesse atraído, não queria dar o braço a torcer.

Na mesma fazenda vive Mari, prima de Lucas (a quem ele considera uma irmã) filha do Santiago. Mari foi contratada para fazer companhia a Pietra. No início Pietra detestou e tratou a menina muito mal, mas depois ela inicia uma amizade com Mari pra conquistar Lucas. Uma amizade que nasceu do interesse de Pietra torna-se verdadeira no decorrer da história. Na minha opinião, o par romântico Mari e Pedro (melhor amigo de Lucas) rouba a cena várias vezes. Ela é engraçada e um doce de menina e Pedro, um fofo. Torço muito pra Camila Moreira escrever a história deles.

No romance, acompanhamos: os planos de conquista da Pietra; a relutância do Lucas em se envolver com ela; o desenvolvimento da amizade entre ela e Mari; um acontecimento trágico com o Lucas  e um grande drama do passado que surge para separar os dois. OU SEJA: prepare o coração! Mas o mais bacana, na minha opinião, foi o crescimento e amadurecimento da Pietra. No começo pensei "não tem como eu gostar dessa fresca", mas no desenrolar vamos perdoando, compreendendo e gostando da nova Pietra. Também prepare seu coração para os trechos sexies. O Lucas é um peão de tirar o fôlego...todo safadinho.

Além de drama, calcinha molhada, espere risadas também. O casal fica igual cão e gato, e em alguns momento aprontam um pro outro.

Adorei a leitura e recomendo! Mas, pra mim, só não foi 100% por causa de um detalhezinho que me incomodou...antes de se envolver com a Pietra, o Lucas pegava geral, mas tinha uma amante regular, a dona do bar. A cena de sexo entre eles são descritas com riqueza de detalhes. E muitas vezes o Lucas ficava pensando em como a Raquel era gostosa, como a química entre eles era maravilhosa, era o melhor sexo, blá blá blá. Muita gente pode achar besteira minha, mas eu não gostei de ler descrições de sexo do mocinho com outra, foi a primeira vez que vi isso em romances. Maaaass isso não atrapalha em nada a qualidade da história. Por isso, vale a pena ler.

Muito em breve farei um post sobre o livro "O amor não tem leis" da mesma autora. Aguardem, essa série é demais!





sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Série O Caso Blackstone (The Blackstone Affair ) - Raine Miller


Quando o bem-sucedido empresário Ethan Blackstone compra um retrato de Brynne Bennett, ele quer possuir mais do que uma imagem emoldurada: ele a quer nua em sua cama.
Depois de uma experiência traumática, a modelo americana deixou tudo pra trás em busca de um recomeço. Está fazendo pós-graduação na Universidade de Londres e, para se sustentar, faz ensaios fotográficos de nus artísticos. Bem longe de casa, tenta colocar a vida nos eixos, mas a aproximação de Blackstone vai abalar o equilíbrio recém-conquistado.
Aos poucos a jovem vai se deixando seduzir, até que não consegue mais resistir ao charme do inglês. No início, é a natureza dominadora de Ethan que a atrai. O que ela não sabe é se o desejo que sentem irá despertar ou dissipar os demônios que carrega dentro de si. Ethan poderá apagar as cicatrizes de Brynne para que ela possa se entregar verdadeiramente a ele? Ou será que as sombras do passado de Ethan vão destruir a chance de serem felizes?


Temas: Ciumentos/Possessivos e Dominadores, Mocinho Devotado, Modelos, Traumas e Violência, Mocinha Ousada, Super Hot


Olá, garotas! 
Hoje trago pra vocês essa série massa, que tem protagonistas maravilhosos! Um mocinho pra gente pirar, uma mocinha pra gente amar.

Como é a história:

Ethan Blackstone é um ricaço, moreno e lindo de olhos azuis, dono de uma bem sucedida empresa de segurança. Ele tem um passado muito nebuloso na guerra do Afeganistão que o deixou cheio de traumas, tem 32 anos. Ele é britânico (ai que delícia! Fiquei imaginando o sotaque sexy dele).

Brynne Bennet é uma mocinha porreta! Ela é uma estudante americana de pós-graduação em Artes e também modelo de nu artístico (sim, ela posa nua!). Decidida, segura, bacana, linda e sexy. Mas que também tem um graaaande trauma do passado. Aos 17 anos a coitadinha foi vitima do revenge porn, o namorado playboyzinho dela (filho do senador) aproveitou que ela estava bêbada numa festa e a estuprou junto com mais 2 amigos, gravaram o estupro e divulgaram pra todo mundo ver. Nem é preciso dizer que a vida dela se desmoronou, né? Ela tentou suicídio e outras coisas muito ruins aconteceram.



Ela estava em Londres fazendo sua pós, quando seu pai entrou em contato com Ethan para contratá-lo como segurança dela. Na mesma hora ele nega, pois iria estar muito ocupado com a segurança das Olimpíadas de Londres para ficar bancando a babá da moça. Mas quando o pai envia pra ele uma foto dela, ele muda completamente de ideia. E assim os dois se conhecem numa exposição de fotos nuas dela (onde o Ethan comprou uma foto), mas ela não imaginava que ele era seu segurança.

É importante falar o motivo pelo qual a mocinha precisava de segurança: o pai do ex-namorado que divulgou o vídeo de sexo estava candidato a presidente. Ao mesmo tempo, os outros dois rapazes envolvidos no estupro apareceram mortos. Portanto, o pai da Brynne concluiu que o senador candidato à presidência estava eliminando todos os envolvidos na história para não atrapalhar sua candidatura, tanto que mandou o filho servir o exército no Afeganistão.

Desde o primeiro momento o Ethan foi implacável. Ele ficou LOUCO por ela e fez de tudo para conquistá-la. No início Brynne resiste, mas era impossível aguentar por muito tempo. Então os dois começam um relacionamento.
O namoro dos dois era de pegar fogo no cabaré, rsrs. Muito intenso, muita apaixonado. Acho que o Ethan se apaixonou à primeira vista e a Brynne não demorou muito.

O Ethan é o mocinho perfeito. Muito romântico, muito dedicado, muito devotado, muito cavalheiro...mas um bruto na cama, uiuiui...Sim, tem muito puxão de cabelo na cama, tapas na bunda, palavrão, frases calientes "sujas"...Woowww! Mas a mocinha adorava, por isso que ele continuava assim.

Está pra nascer casal com mais química que esse. O mocinho quer sexo sempre. É do tipo "tô feliz, então vamos transar pra comemorar", "tô chateado, vamos transar pra passar". E a mocinha não fica atrás, ela é super receptiva e é do tipo topa tudo. Por isso o Ethan diz muitas vezes ser um sortudo, porque encontrou a mulher perfeita. Tem muito sexo oral, sexo no banheiro, sexo na mesa e até sexo anal. Se você não curte livros eróticos, com uma boooooa dose de sexo, nem leia esse.

Mas o livro não tem só sexo. Há o mistério sobre as ameaças a Brynne. Há o trauma que ambos tem, a Brynne lidou melhor com seu trauma, fazia terapia e conversou abertamente com o Ethan sobre o passado, já o Ethan ainda não havia superado o trauma e evitava falar até mesmo com a amada. Por vezes ela insistia, mas ele nem queria tocar no assunto. Além desses problemas, há também a omissão do Ethan...como vocês já devem imaginar, a mocinha descobre que ele foi contratado pelo pai dela e com certeza ela ficou possessa. Isso ocorre ainda no primeiro livro. Os dois terminam, e no segundo livro da série vão se reconciliar (ou se reconciliavam ou o Ethan morria, rsrs).


Já contei bastante sobre a série, com certeza deu pra aguçar a curiosidade de vocês (assim espero). Tudo o que contei é basicamente do primeiro livro, os próximos livros da série apresentam mais dramas e mais acontecimentos impactantes.



O QUE GOSTEI:

- O primeiro item da minha lista é o mocinho. Jesus, apaga a luz! Que homem! Ele é uma mistura de cavalheiro romântico com o homem das cavernas, mas o homem das cavernas só aparece na cama, com uma boca muito suja.Outro detalhe é que ele é muito, muito ciumento, possessivo e dominador. Achei muito engraçado esse trecho:





Não vou colocar o resto, senão ficaria um post gigante (já está), mas é muito engraçado quando ele confronta Brynne e descobre que Alex é uma mulher. Há muitas outras cenas de ciúmes e possessividade.


- Já falei tanto do mocinho, mas a mocinha também não fica atrás. Ela é moderna, segura, super bacana, que não deixou o trauma ditar sua vida, ela é direta e sem frescuras. Tem 24 anos e é descrita como alta, corpo bonito (só pode né, pra posar nua tem que ter uma baita confiança), morena com longos cabelos castanhos e um olho muito bonito, difícil de definir, fica entre o castanho, verde e cinza. 

- Outra coisa que achei bacana na história é o tema polêmico do revenge porn. Infelizmente isso é muito comum hoje em dia, quando ex-namorados canalhas  e covardes divulgam imagem íntimas da mulher como forma de vingança. A mocinha sofreu muito com isso, mas o desfecho desse episódio é bonito, tem perdão e muita força da mocinha.

- Na série há outros personagens legais que também formam casais. Neil e Elaine, amigos de Ethan, e Gabrielle e Ivan, amiga de Brynne e primo de Ethan. Há spin off contando a história deles, assim que possível compartilharei.

- Se não me engano, é no 2º livro que a Brynne conhece a família dele. Meninas, ele tem uma sobrinha foférrima que proporciona momentos foférrimos e engraçados.

- Quando ele a chama de minha linda garota americana, a gente se derrete!

O QUE NÃO GOSTEI:

- A série poderia ser perfeita, se não fosse duas coisinhas que me incomodaram: 1º tem muito sexo. Sexo é bom, é uma delícia, mas quando há tantas cenas de sexo o livro se torna repetitivo, na minha opinião.
2º O mocinho é fumante! Ahhhhh, não gosto de mocinho fumante! Mas vamos dar um desconto pro Ethan, primeiro porque o vício dele está relacionado com o trauma. Ele não gosta de ser fumante, admite que faz mal, e só sabendo o trauma dele pra entender o vício do fumo. Também dá pra dar um desconto porque ele é um fumante educado, não fuma perto da Brynne e o cigarro é um tipo especial importado que não tem cheiro ruim. Ou seja, ele não cheira cigarro. O bom é que no final ele se livra do vício.

- Amei a série, mas achei o último livro "Raro e precioso", cansativo e repetitivo. Trata-se do Ethan enfrentando os demônios do passado, Brynne grávida e muita melação entre os dois...não me empolgou muito, mas mesmo assim não pude deixar de ler porque virei fã da série.

Nossa, meninas, eu poderia ficar horas escrevendo sobre essa série. Mas o post está muito grande e temo que fique cansativo pra vocês, por isso vou encerrando por aqui. Mas antes quero deixar algumas imagens do "mocinho". Com certeza a Raine Miller pensou no David Gandy quando criou o Ethan Blackstone. A descrição é idêntica! Moreno, alto, lindo, olhos azuis e cavanhaque. Beleza bruta e máscula.


Mais um pouquinho:





Com certeza


BAIXE A SÉRIE, clicando na imagem: